blank

Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

CONTACTS

Teste de estanqueidade em tubulação de gás – Chame a Engethink Engenharia!

O teste de estanqueidade em tubulação de gás é uma etapa importantíssima para todo sistema de gás encanado abastecido com cilindros ou gás natural. Sem ele, não é possível garantir que a tubulação é segura para os usuários. Além disso, trata-se de uma exigência legal. Portanto, estamos falando de algo obrigatório e necessário, tanto para a proteção das pessoas quanto para a conformidade com as leis e RENOVAÇÃO DO AVCB JUNTO AO CORPO DE BOMBEIROS.


PRECISA DE TESTE DE ESTANQUEIDADE? FAÇA CONTATO CLICANDO ABAIXO

solicite o teste de rede de gás

Normalmente, após a realização do teste, emite-se um laudo que comprova que ele foi realizado. Quando da ocorrência de qualquer acidente ou intercorrência, é esse documento que vai garantir que o responsável pelo empreendimento não foi negligente. Isso sem contar que, só a realização do teste, já reduz drasticamente a possibilidade de tais eventos, uma vez que ele detecta problemas logo em seu início.

Já que estamos falando de algo tão importante, que tal entender exatamente como funciona o teste de estanqueidade? É só seguir a leitura…

O que é o teste de estanqueidade?

Como dissemos, trata-se de uma forma de verificar se há vazamentos em um sistema de gás encanado. Todos sabemos que o gás acumulado no ambiente pode causar explosões, incêndios ou asfixia das pessoas presentes por inalação.

Dessa forma, seria uma grande imprudência não fazer nada para evitar que tais vazamentos ocorram. É aí que surge o teste, que permite prever esses problemas em sua fase inicial. Assim, fica mais fácil e seguro solucioná-los. Para que funcione de fato, porém, é importante que ele seja realizado por uma equipe profissional.

Como é feito o teste de estanqueidade em tubulação de gás ?

O teste se realiza em algumas etapas. Primeiro, esvazia-se o sistema do fluído (caso o mesmo já esteja em funcionamento). Em seguida, é hora de preenchê-lo completamente com ar comprimido. A pressão desse ar deve ir aumentando gradativamente até que se atinja a margem de teste. Nesse momento, as válvulas e registros se mantêm fechados.

Essa condição é mantida por algum tempo. Caso a pressão do fluído no interior do sistema comece a baixar, isso indica que o ar está saindo por algum lugar, o que pressupõe um vazamento. Caso não, o sistema está apto para uso. Quando o teste aponta que há vazamento, o próximo passo é localizar onde ele está ocorrendo, para então proceder com o conserto.

Kit para teste de estanqueidade em tubulação de gás

Para realizar o teste de estanqueidade em sistemas de GLP (gás liquefeito de petróleo) e GN (gás natural), é necessário ter alguns equipamentos e materiais básicos, tais como:

  1. Manômetro: aparelho utilizado para medir a pressão do gás no sistema. É importante verificar se o manômetro é compatível com a pressão de trabalho do sistema de GLP ou GN.
  2. Tubo de borracha: utilizado para conectar o manômetro ao sistema de gás a tubulação.
  3. Registro de corte: Para fazer o controle de entrada de ar na tubulação
  4. Compressor de ar ou cilindro de nitrogênio: Para geração de gás inerte ou ar no sistema
  5. Sabão líquido: utilizado para verificar a existência de vazamentos no sistema. O sabão líquido deve ser diluído em água e aplicado nas conexões, tubos e acessórios do sistema de GLP. Se houver vazamento, bolhas de sabão irão aparecer no local.
  6. Chave inglesa: utilizada para apertar e desapertar conexões e acessórios do sistema de GLP.
  7. Limpador de tubulação: utilizado para limpar os tubos e conexões antes do teste de estanqueidade.
  8. Fita veda-rosca: utilizada para vedar as conexões do sistema de GLP. A fita veda-rosca deve ser aplicada no sentido oposto ao de rosqueamento da conexão.

Além desses materiais e equipamentos básicos, é importante ressaltar que a realização do teste de estanqueidade em sistemas de GLP e GN deve ser feita por um profissional habilitado e com experiência em trabalhos com sistemas de gás. Também é necessário seguir as normas e regulamentações aplicáveis em cada região, a fim de garantir a segurança do processo.

Quando é necessário fazer o teste de estanqueidade?

Existem duas ocasiões pontuais nas quais se realiza o teste de estanqueidade em tubulação de gás. Normalmente, assim que se instala um sistema, é necessário fazer o teste antes de começar a utilizá-lo. Assim, ele representa uma das etapas na implantação do gás encanado. Tal questão evidencia ainda mais a necessidade da ação profissional desde o início.

Se você recorrer a uma empresa de engenharia especializada para começar do zero, certamente contará com o projeto, a instalação, o teste de estanqueidade e as manutenções periódicas, que também incluem o teste. Dessa forma, além de realizá-lo antes de iniciar o uso do sistema, existe uma periodicidade para repetí-lo. São as chamadas manutenções preventivas. O intervalo entre uma e outra é determinado pelo Corpo de Bombeiros ou pela própria empresa que fez a instalação.

Sendo assim, quando chega a época da manutenção, desliga-se o sistema para a sua realização. O procedimento é o mesmo e, caso se encontre algum indício de vazamento, a investigação e a solução se seguem. Entretanto, isso não significa que o teste não seja necessário em outras ocasiões. Ainda que não seja tempo da manutenção periódica, qualquer indício de vazamento é motivo para testar o sistema.

Quando existe cheiro de gás no ambiente ou nota-se um aumento muito grande na conta, sem que os hábitos da casa tenham se modificado ou a tarifa tenha reajustado, suspeita-se que o gás esteja vazando por algum local. Nesse caso, é fundamental acionar o suporte técnico. Há empresas de instalação que também oferecem essa etapa. A equipe então se deslocará com urgência até o local e realizará o teste a fim de confirmar e localizar o vazamento.

Peridiocidade do teste de estanqueidade em redes de GLP e GN

A periodicidade do teste de estanqueidade em sistemas de GLP (gás liquefeito de petróleo) e GN (gás natural) pode variar de acordo com a legislação de cada Corpo de Bombeiros. No Brasil, por exemplo, a periodicidade do teste de estanqueidade é definida pela NBR 15526 – Instalações de GLP – Ensaios e Inspeções de Segurança, que estabelece:

Recomenda-se a realização de inspeções periódicas na rede de distribuição interna. Caso seja acordado, o período máximo entre as inspeções deve ser de cinco anos, conforme definido pela autoridade competente. No entanto, esse intervalo pode ser reduzido em função de fatores decorrentes das situações construtivas, das condições ambientais (especialmente aquelas relacionadas à atmosfera corrosiva) e do uso, de acordo com a avaliação e os registros realizados pelo responsável da inspeção.

No entanto, é importante ressaltar que a frequência do teste pode ser influenciada por diversos fatores, como o tipo de instalação, o uso e a idade do sistema, entre outros. Portanto, é recomendado que os proprietários ou responsáveis pela instalação de GLP consultem as normas e regulamentações aplicáveis em sua região e sigam as orientações de um profissional habilitado para determinar a periodicidade mais adequada para a realização do teste de estanqueidade. Além disso, é sempre importante manter a manutenção preventiva em dia, realizando inspeções periódicas para garantir o bom funcionamento e a segurança do sistema de GLP.

Nas renovações de AVCB é necessário atualizar o laudo e muitos Corpo de Bombeiros solicitam que os laudos tenham sido feitos com prazo inferior a UM ano.

Preço do teste de estanqueidade em tubulação de gás

O preço do teste de estanqueidade pode variar dependendo de diversos fatores, como a localização geográfica, o tamanho e complexidade do sistema, o tipo de gás, entre outros.

Teste de estanqueidade gás em condomínio

O valor do teste de estanqueidade por apartamento pode variar dependendo de diversos fatores, como o tamanho do apartamento, a complexidade do sistema de gás, o tipo de gás, entre outros

No entanto, é importante ressaltar que o teste de estanqueidade em sistemas de gás deve ser realizado em todo o edifício, incluindo todas as unidades habitacionais e áreas comuns. Isso porque a segurança do sistema de gás é uma responsabilidade coletiva e o risco de vazamentos pode afetar todo o prédio.

O valor unitário pode varia de R$ 490,00 a R$ 50,00 dependendo da quantidade de apartamentos a serem testados.

Portanto, o valor do teste de estanqueidade por apartamento pode ser menor quando dividido pelo número total de unidades habitacionais no edifício. No entanto, é recomendado buscar por empresas ou profissionais de confiança e solicitar orçamentos detalhados para todo o edifício antes de contratar o serviço de teste de estanqueidade.

Além disso, é importante ressaltar que o teste de estanqueidade deve ser realizado por um profissional habilitado e capacitado, que irá utilizar equipamentos adequados e seguir as normas e regulamentações aplicáveis em cada região, a fim de garantir a segurança do processo. Portanto, é recomendado buscar por empresas ou profissionais de confiança e solicitar orçamentos detalhados antes de contratar o serviço de teste de estanqueidade.

Quem pode realizar o teste de estanqueidade?

Como dissemos, o teste de estanqueidade em tubulação de gás precisa se realizar por profissionais. Quando você faz o contrato de instalação do seu sistema, é importante escolher uma empresa completa, com a qual você poderá contar do início ao fim. As melhores normalmente são aquelas que ainda oferecem a manutenção periódica e a assistência técnica, para a qual você poderá ligar em caso de dúvidas ou problemas.

Dessa forma, sempre que chegar o prazo ou quando você solicitar, uma equipe técnica vai se dirigir até o local e realizar o teste. Outra grande vantagem é que, caso haja de fato algum problema, a própria equipe já é capacitada para solucionar. Trata-se de uma forma segura e eficiente de prevenir vazamentos. Aliás, a possibilidade de que ocorra algo nesse sentido é quase insignificante quando você está em dia com os testes.

Entretanto, nenhum método preventivo pode ser considerado 100% eficaz, ainda que a taxa de ocorrências seja muito menor quando fazemos manutenções. Mas se você já tem um sistema instalado e está com manutenções atrasadas, ou mesmo precisa de alguém para acompanhá-lo, não há motivos para se desesperar.

Basta buscar uma empresa de engenharia e fazer um contrato nesse sentido. Embora sempre digamos que o ideal é fazer o trabalho completo, não há problemas em encontrar um parceiro para acompanhar o seu sistema depois que ele já está instalado. Isso só mostra responsabilidade e disponibilidade para regularizar a documentação a qualquer tempo.

Tipos de teste de estanqueidade em redes de gás

Existem vários métodos para realizar o teste de estanqueidade em redes de gás, sendo que dois dos mais comuns são o teste com nitrogênio e o teste com ar comprimido.

No teste de estanqueidade com nitrogênio, o sistema é purgado com nitrogênio, que é um gás inerte e não inflamável. O objetivo é remover o ar e outros gases inflamáveis da rede de gás, para evitar possíveis explosões. Em seguida, o sistema é pressurizado com nitrogênio em uma pressão pré-determinada, e é monitorado o nível de queda de pressão no sistema ao longo de um período de tempo. Se houver queda de pressão significativa, isso pode indicar um vazamento no sistema.

Já no teste de estanqueidade com ar comprimido, o sistema é pressurizado com ar comprimido em uma pressão pré-determinada, e é monitorada a queda de pressão no sistema ao longo de um período de tempo. Esse teste pode ser mais rápido e menos dispendioso do que o teste com nitrogênio, mas requer mais cuidado em relação à segurança.

Independentemente do método utilizado, é importante que o teste de estanqueidade seja realizado por um profissional qualificado, seguindo as normas e regulamentações aplicáveis em cada região, a fim de garantir a segurança do processo e prevenir possíveis acidentes.

Quanto tempo fica a rede de gás em teste?

O tempo que a rede de gás deve ficar em teste de estanqueidade pode variar dependendo do tipo de teste e das normas e regulamentações aplicáveis em cada região. Em geral, o tempo mínimo recomendado para o teste de estanqueidade em redes de gás é de 60 minutos a 24 horas (teste inicial).

Durante esse período, é monitorada a queda de pressão no sistema, a fim de detectar vazamentos e garantir a segurança da rede de gás. É importante ressaltar que o tempo de teste pode variar de acordo com o tamanho e a complexidade do sistema, e pode ser necessário prolongar o período de teste em sistemas maiores ou mais complexos.

Além disso, é importante que o teste de estanqueidade seja realizado por um profissional qualificado, utilizando equipamentos adequados e seguindo as normas e regulamentações aplicáveis em cada região, a fim de garantir a segurança do processo e prevenir possíveis acidentes.

O que deve conter o laudo de estanqueidade?

O laudo de estanqueidade é um documento técnico que atesta a integridade e segurança da rede de gás de uma edificação após a realização do teste de estanqueidade. Esse documento deve ser elaborado por um profissional qualificado e registrado no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), de acordo com a regulamentação em cada região.

O laudo de estanqueidade deve conter informações como a data e o resultado do teste de estanqueidade realizado. Além disso, o laudo deve apresentar uma avaliação técnica da rede de gás, com a identificação e a descrição de quaisquer problemas, vazamentos ou irregularidades encontradas durante o teste de estanqueidade.

Entre as informações que devem constar no laudo de estanqueidade, destacam-se:

  • Identificação da edificação e do responsável técnico pela elaboração do laudo;
  • Especificações dos componentes da rede de gás;
  • Data do teste de estanqueidade;
  • Resultado do teste de estanqueidade;
  • Avaliação técnica da rede de gás, com a descrição de quaisquer problemas ou irregularidades encontradas;
  • Conclusão e recomendações, com orientações para correção de problemas ou manutenção da rede de gás.

É importante ressaltar que o laudo de estanqueidade é um documento essencial para garantir a segurança da rede de gás de uma edificação, e sua elaboração deve seguir as normas e regulamentações aplicáveis em cada região, a fim de assegurar a qualidade e a confiabilidade das informações apresentadas.

O que preciso para ter acesso a essa empresa?

Ainda que você entenda a importância da empresa, pode ser que não saiba ao certo onde encontrá-la. Nesse caso, é possível pesquisar sobre as opções disponíveis na sua cidade. Observe sempre a experiência da empresa no mercado, os profissionais envolvidos e os índices de satisfação do público. Também há pessoas que pedem indicação a parentes e amigos.

Quando o projeto do sistema é feito ao mesmo tempo em que ocorre a construção do empreendimento, é garantido que tudo fluirá melhor durante o trabalho. Cada detalhe deve ser planejado para que a experiência do usuário seja o mais agradável e segura possível.

Se você está em Belo Horizonte, precisa conhecer a Engethink. Visite nosso site!!!

teste de estanqueidade

Matérias Atualizadas Redigidas por Especialistas

Blog - Engethink

Compartilhar nas Redes Sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email