blank

Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

CONTACTS

Manutenção em redes de gases medicinais. Chame a Engethink!

Os gases medicinais são empregados na maioria dos processos médicos, de laboratório e de diagnósticos. Isso significa que o centro hospitalar e a equipe que nele atua precisam ter um sistema de gás adequado, que supra essa necessidade, sem colocar em risco a saúde dos pacientes e colaboradores envolvidos.

É essencial ter uma série de ferramentas para garantir o gerenciamento adequado desses gases. Além disso, existem alguns testes importantes para verificar se tais sistemas estão funcionando de maneira correta, com os mecanismos necessários para evitar emergência. Também, eles devem ser armazenados corretamente e sua distribuição precisa acontecer de maneira uniforme e segura.

Para você entender melhor, preparamos este post com as metodologias de manutenção em redes de gases medicinais e testes, com objetivo de verificar o bom funcionamento do sistema. Acompanhe!

Está a procura desses profissionais? Então entre em contato conosco e conheça nosso trabalho.

Como funciona a rede de gases medicinais?

Muitos são os gases medicinais e uma rede para clínica ou hospital normalmente é composta por aqueles que melhor atendem a necessidade da unidade. Quando pensamos em gases medicinais, logo nos vêm à mente o oxigênio, que costuma ser o principal deles. Por ser um fluído necessário para garantir a correta oxigenação do organismo do paciente, ele costuma estar presente em todos os sistemas.

Entretanto, vale lembrar que ele não é o único. O óxido nitroso, usado em anestesias; o dióxido de carbono, empregado em cirurgias a laser; o ar comprimido medicinal, que conduz medicamentos pela inalação e o vácuo hospitalar, capaz de fazer a sucção de fluídos dos pacientes são apenas alguns exemplos do que pode ser necessário.

Tais gases ficam armazenados em cilindros, em uma central, que deve ser alocada em uma parte segura do estabelecimento médico, longe de inflamáveis e caloria. A partir daí, cada gás flui através da sua própria tubulação até uma régua de gases, que é onde se ligam os equipamentos que os conduzem aos pacientes.

Quais as etapas para obter uma rede de gases medicinais em seu hospital?

A instalação da rede de gases medicinais necessita reflexão e planejamento, preferencialmente, a partir do momento que o projeto de construção é realizado. Dessa forma, fica mais fácil reservar um espaço para a central de gases e otimizar o caminho da tubulação. Entretanto, sempre é possível instalar. Basta contratar uma empresa de engenharia especializada para realizar o serviço.

O primeiro passo é a realização do projeto. O engenheiro responsável, juntamente com o gestor do estabelecimento, vai determinar a real necessidade, discriminar os materiais necessários para instalação, definir quais gases se vai utilizar e traçar todo o caminho que os fluídos vão percorrer.

Tal procedimento antecede de imediato a instalação, que deve ser o mais fiel possível ao projeto. Antes de colocar o sistema em uso, é preciso realizar os testes para garantir que não haverá riscos aos pacientes. Um outro passo importante é realizar as manutenções periódicas, conforme autoridade responsável pela sua região determina e a empresa que o acompanha recomenda.

Como funciona a manutenção em rede de gases medicinais?

A instalação de rede de gases medicinais deve seguir a algumas normas técnicas, como a ABNT NBR 12188 na qual constam todos os requisitos necessários para a viabilização do sistema. Estamos falando sobre vazão e pressão, armazenamento e outras características que devem obedecer às premissas de segurança. É claro que também existem outras normas que versam sobre componentes específicos do sistema, e é importante lembrar que tudo deve estar em perfeito funcionamento para que a eficácia e segurança se reflitam no todo.

Sobre a manutenção, ela normalmente é determinada por autoridade técnica e deve ser realizada criteriosamente. Dessa forma, testa-se o funcionamento do sistema, observa-se se não há vazamentos ou obstruções (ainda que parciais) e realiza-se a limpeza das redes sempre que necessário.

Quem pode fazer a manutenção em rede de gases medicinais?

Normalmente, uma empresa de engenharia especializada é quem realiza a manutenção em uma rede de gases medicinais de hospital ou clínica. Aliás, tais empresas podem realizar desde o projeto, até a instalação e manutenção. O ideal é encontrar uma que ofereça todas essas etapas e seguir com ela do início ao fim.

Entretanto, não há problemas se você já tiver um projeto e estiver procurando quem possa colocá-lo em prática. Tal serviço é possível. Para aquelas clínicas ou hospitais que já contam com a rede instalada, mas não têm quem realize as manutenções, também é possível contratar uma empresa para isso.

Aliás, quando você fecha um plano de manutenções periódicas com uma empresa, você também terá a quem recorrer caso suspeite de algum problema, ainda que não esteja em época de manutenção em rede de gases medicinais. Vale lembrar que a manutenção diminui a incidência de problemas, mas não isenta você totalmente de tais ocorrências. É preciso estar sempre atento!

PRINCIPÁIS ITENS DE MANUTENÇÃO EM SISTEMA DE GASES MEDICINAIS

Análise de pureza

Os gases medicinais percorrem longas distâncias para alcançar os diferentes pontos nos quais serão utilizados, razão pela qual é de extrema importância testar a sua qualidade. Muitas vezes, eles são inalados pelo paciente. Devemos considerar então a necessidade de ter áreas adequadas de armazenamento de cilindros, protegidas contra possíveis deteriorações. Além disso, o oxigênio medicinal deve ser obtido por liquefação do ar.

Testes de pressão hidrostática

Este é um procedimento que deve ser executado apenas por profissionais especializados. Os cilindros em que os gases são armazenados podem ter uma vida útil razoavelmente longa, dependendo da maneira como foram tratados e manipulados; é por isso que a pressão hidrostática desses cilindros deve ser controlada.

O ideal é realizar esse teste a cada 5 anos e, se o cilindro passar no teste com números positivos, ele poderá ser usado por mais 5 anos.Caso contrário, deverá ser removido do local. É importante garantir que os cilindros ou tanques que contêm os gases medicinais sejam adequados para suportar as altas pressões a que geralmente são submetidos.

Teste de estanqueidade em redes de gases medicinais

Os testes de estanqueidade são feitos após a execução da rede, ou em suspeitas de vazamentos. O teste é feito com gás inerte e geralmente a 1,5x a pressão de trabalho.

Manutenção em redes de gases medicinais – Verificação de conexões entre válvulas e reguladores

Manutenção em redes de gases medicinais

Geralmente, os cilindros de gás contêm uma válvula usada para regular e testar a passagem de gás.Essas válvulas e reguladores devem ser verificados antes de serem colocados no cilindro para garantir que as conexões se encaixem corretamente. A graduação também precisa ser observada.

Para isso, é necessário observar se o assento de segurança não salta quando o cilindro é aberto; caso contrário, a pressão do gás pode estar muito alta, trazendo risco de incêndio. A manutenção regular também ajuda a detectar possíveis defeitos.

Verificação de vazamento de gases medicinais em periféricos

Este é um aspecto muito importante. Por isso, o teste deve ser feito constantemente como parte da manutenção em redes de gases medicinais e seus periféricos. A melhor opção é colocar água com sabão em cada uma das válvulas, uniões e nas partes externas do regulador para procurar bolhas.Quando essas bolhas aparecem, sabe-se que há um vazamento. Outro indício de vazamento é o cheiro do gás, que pressupõe desligamento imediato para verificação do sistema em questão.

Vale ressaltar que esses testes devem ser realizados por uma equipe capacitada. Para que sejam realmente efetivos, é importante detectar os possíveis problemas, bem como trabalhar com alternativas para uma rápida solução.

Está a procura desses profissionais? Então entre em contato conosco e conheça nosso trabalho.

Como escolher uma empresa para manutenção?

Na hora de escolher uma empresa para fazer a instalação, é necessário ter algumas prioridades em mente. O primeiro passo diz respeito à certificação. É importante que a empresa tenha registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) da sua região e conte com pelo menos um engenheiro responsável em seu quadro de funcionários.

Também vale avaliar a experiência da empresa no mercado em que atua e os seus cases de sucesso. Além disso, a qualidade do serviço é de suma importância. Uma empresa que trabalha com profissionais qualificados e experientes e que visa o bem-estar do cliente certamente fará o melhor pelo seu estabelecimento de saúde e, consequentemente, seus pacientes e colaboradores sentirão os benefícios beneficiados.

Por que contratar a Engethink?

Se você está em Minas Gerais, pode contar com os serviços da Engethink para realizar o projeto, instalação e manutenção da sua rede de gases medicinais. Dessa forma, estamos falando de uma empresa que trabalha com materiais de ponta, oferece suporte ao cliente 24 horas por dia e preza sempre a transparência e o respeito em todas as suas negociações.

Em síntese, a manutenção em redes de gases medicinais é etapa fundamental na qualidade do sistema. Dela depende a eficiência do todo e a segurança do seu paciente, que certamente merece o melhor que você pode oferecer.

Esse artigo foi útil para você? Leia também este sobre os principais aspectos que você precisa levar em conta na construção de um hospital.

Matérias Atualizadas Redigidas por Especialistas

Blog - Engethink

Compartilhar nas Redes Sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email