blank

Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

CONTACTS

Garanta a sua instalação de rede de oxigênio

Hospitais e unidades de tratamento precisam contar com gases específicos para prover o atendimento adequado aos pacientes. Determinadas substâncias se aplicam durante cirurgias ou procedimentos enquanto outras visam a manutenção da respiração de pessoas internadas. Parte desse processo envolve a instalação de rede de oxigênio hospitalar.

Trata-se de um dos principais gases, visto que se aplica em larga escala por ser o principal componente para respiração. Existem diversos gases que se usa na medicina e a composição do seu sistema vai depender da necessidade dos seus pacientes. É por isso que o projeto de instalação precisa ser personalizado.

Quer entender melhor como funciona a instalação de rede de oxigênio hospitalar? Acompanhe nosso artigo de hoje, sobre o assunto.

PRECISA INSTALAR OXIGÊNIO NA SUA CLÍNICA OU HOSPITAL? FALE COM A ENGETHINK!

O que é o oxigênio hospitalar?

instalação de rede de oxigênio

O oxigênio é um gás incolor e inodoro, que está presente naturalmente no ar atmosférico que respiramos. Aliás, trata-se de fator essencial para a respiração, sem o qual a vida humana não seria possível. Na medicina, é aplicado, em doses mais concentradas, diretamente em pacientes que estão com dificuldades respiratórias.

Também pode ser empregado durante cirurgias para continuar a prover a oxigenação das células do paciente durante o procedimento. Por essa razão, contar com uma rede de oxigênio é praticamente obrigatório para toda unidade hospitalar, lembrando que ele pode ser usado associado a outros gases.

Como é obtido o oxigênio hospitalar?

Antes de mais nada, o oxigênio puro, utilizado em redes hospitalares, é obtido por processos industriais, que consistem na retirada do componente do ar atmosférico. Normalmente, o fluído é armazenado em cilindros, a partir dos quais fluem pelo sistema para os pacientes.

Como funciona a rede de oxigênio hospitalar?

O sistema de gases hospitalares determina a necessidade de uma central, onde ficam os cilindros que contêm tais gases. A central deve ser projetada conforme certas normas técnicas, como ABNT NBR 12188 e RDC 50, que determinam as condições de pressão, localização e armazenamento dos gases.

A partir desses cilindros, o gás flui através de uma tubulação que o leva até uma régua, que fica à beira do leito do paciente. Estamos falando sobre o local onde ficam as tomadas, e liga-se a elas, os equipamentos que levam o oxigênio ao paciente. A cor utilizada para identificar o oxigênio é o verde-emblema.

Contudo, os equipamentos finais do sistema consistem em mangueiras ligadas a respiradores, que são colocados nos pacientes. É importante que todas as partes dos sistema esteja em perfeito funcionamento. Caso contrário, a saúde e até mesmo a vida do paciente estaria em risco, já que do oxigênio depende a capacidade de respirar.

Quem pode fazer a instalação da rede de oxigênio?

A rede de oxigênio em sua clínica ou hospital deve ser feita por equipe especializada. Já que estamos falando em vidas, o projeto precisa de um responsável. Primordialmente, o profissional que poderia assinar nesse sentido é o engenheiro. Por isso é importante escolher uma empresa registrada no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) da sua cidade e que haja pelo menos um engenheiro formado em seu quadro de funcionários.

Quais as etapas de instalação da de oxigênio?

A instalação da rede de oxigênio deve passar por algumas etapas. As principais são:

  • Visita técnica – O primeiro passo para instalação da rede de oxigênio consiste em uma visita, na qual a equipe de engenharia vai avaliar o seu espaço e a sua necessidade. É a partir dessa conversa que será realizado o orçamento. Após aprovação, inicia-se o serviço;
  • Projeto – Antes de iniciar a instalação, é necessário fazer um projeto. Pode ser que você precise também de outros gases e é importante que tudo seja projetado, desde a central, já pensando nisso. Trata-se de um documento, onde constam todos os itens necessários e o caminho percorrido pelos gases até chegar ao paciente;
  • Instalação – Uma vez realizado o projeto, inicia-se a aquisição dos itens. É essencial que o sistema, no físico, seja fiel ao projeto. Contratar uma empresa que realize ambas as etapas é a melhor forma de garantir essa sincronia;
  • Teste – Após instalado, o sistema precisa ser testado antes de entrar em uso. Imagine se, ao administrar o oxigênio ao paciente, o sistema apresentar algum problema. As consequências poderiam ser muito sérias. Por essa razão, é necessário realizar um teste do sistema assim que instalado;
  • Liberação – Uma vez observado o correto funcionamento, o sistema pode ser colocado em uso;
  • Manutenções – A manutenção periódica da rede é essencial, ainda que a mesma não aparente nenhum problema. O intervalo entre as manutenções é determinado pela empresa responsável ou por autoridade da sua região. É importante segui-lo. Se você encontrar uma empresa, como a RW Engenharia, que realize desde o projeto até as manutenções, passando pela instalação e teste, a segurança e praticidade serão ainda maiores.

Quais as normas técnicas para instalação da rede de oxigênio?

Como dissemos, a instalação da rede de oxigênio precisa seguir a algumas normas técnicas. As principais que podemos citar são:
1. ABNT NBR 12188 – Versa sobre as normas para instalação de oxigênio, ar, óxido nitroso e vácuo hospitalar. Nela, constam os dispositivos, a distribuição, a necessidade de uma equipe técnica e dos suprimentos de emergência, os filtros e registros necessários, a compatibilidade do material de vedação com o fluído, as dimensões e quaisquer outras características necessárias para segurança do sistema;

2. RDC 50 – Trata-se de um descritivo dos sistemas de gases medicinais, com cuidados a serem tomados no estabelecimento, necessidade da previsão de consumo dos gases, combinações entre substâncias e distanciamento. No que diz respeito ao oxigênio, constam as pressões que se baseiam na frequência de abastecimento, as usinas, as demais substâncias que contêm oxigênio (como ar comprimido) e outras questões mais relacionadas ao uso prático.

A instalação de rede de oxigênio certamente representará um grande avanço para a sua clínica, hospital ou unidade de saúde. Entretanto, já que lidamos com vidas, é necessário responsabilidade e segurança no sistema. Para isso, você precisa de uma empresa especializada para instalação, manter-se em dia com as manutenções, e não negligenciar quaisquer sinais de que há algo de errado com o sistema.

Quer saber mais? Acompanhe nosso blog e fique por dentro de tudo o que você precisa saber para o aprimoramento da sua clínica.

PRECISA INSTALAR OXIGÊNIO NA SUA CLÍNICA OU HOSPITAL? FALE COM A ENGETHINK!

Matérias Atualizadas Redigidas por Especialistas

Blog - Engethink

Compartilhar nas Redes Sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email