blank

Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

CONTACTS

Instalação de rede de gases medicinais – Engethink

Instalação de rede de gases medicinais deve ser feita seguindo a NBR 12188 e RD 50, acompanhada por um profissional habilitado e executada por um profissional qualificado. Quer saber o passo a passo para uma correta instalação de um sistema de gases medicinais? Então leia esse artigo até o fim.

Neste artigo iremos abordar:

Instalação de rede de gases medicinais, o que a norma descreve?
Quais os componentes devemos prever na execução de uma rede de gás medicinal?
Cuidados importantes na execução de uma rede de gás medicinal
Quem pode instalar redes de gases medicinais?
Conclusão:

Instalação de rede de gases medicinais

Instalação de rede de gases medicinais, o que a norma descreve?

A NBR 12188 trata de Sistemas centralizados de oxigênio,ar, óxido nitroso e vácuo para uso medicinal em estabelecimentos assistenciais de saúde.

Os principais temas da atualização da norma NBR 12188 estão descritos no seu sumário conforme descrito abaixo:

  • Escopo
  • Referência normativa
  • Termos e definições
  • Requisitos Gerais
  • Número de postos por postos por locais de utilização
  • Fator de utilização/simultaneidade por área
  • Vazão por posto de utilização
  • Central de suprimentos com tanque estacionário ou móvel, cilindros ou sistemas concentradores de oxigênio
  • Central de suprimento com cilindros
  • Central de suprimento com cilindros tanques criogênicos estacionários ou móvel
  • Suprimento de emergência
  • Central de ar comprimido medicinal com compressor
  • Central de suprimento de ar sintético medicinal- Dispositivo especial de mistura
  • Central de vácuo
  • Rede de distribuição
  • Tubulação para gases e vácuo medicinal
  • Válvula de seção
  • Postos de utilização
  • Sistema de alarme e monitoração
  • Alarme operacional
  • Alarme de emergência
  • Ensaio para comissionamento da instalação do sistema centralizado
  • Anexo A- Pintura e identificação
  • Anexo B- fatores de simultaneidade e demanda por posto
  • Anexo C Esquema de instalação de centrais de tanques e cilindros
  • Anexo D Esquema de instalação de centrais de vácuo
  • Anexo E Esquema de instalação de centrais de ar comprimido
  • Anexo F Esquema de instalação de centrais com dispositivo especial de mistura
  • Anexo G Distância

Quais os componentes devemos prever na execução de uma rede de gás medicinal?

  • Sistema de alarme: Dispositivo que emite sinal visual e/ou sonoro para indicar qualquer ocorrência anormal que exija intervenção,
  • Bateria de cilindros: Conjunto de cilindros de acondicionamento de gases comprimidos a alta pressão conectados a um coletor antes do bloco central.
  • Bloco central: Conjunto formado pelas válvulas reguladoras de pressão, manômetros, válvulas de manobra, de bloqueio e de retenção, além de outros dispositivos de segurança e de controle.
  • Caixa de seção: Caixa com janela violável, transparente, suficientemente larga para permitir o manuseio da válvula instalada em seu interior.
  • Central de suprimento: Conjunto formado pelos suprimentos primário e secundário ou reserva para cada tipo de gás ou vácuo, interconectados de maneira específica, de modo a permitir suprimento contínuo à rede de distribuição.
  • Posto de utilização: Qualquer um dos pontos de conexão à rede de distribuição nos locais de utilização de oxigênio, óxido nitroso, ar ou vácuo.
  • Rede de distribuição: Conjunto de tubulações, válvulas e dispositivos de segurança que se destina a prover gases ou vácuo, através de ramais, aos locais onde existem postos de utilização apropriados.

Cuidados importantes na execução de uma rede de gás medicinal

Alguns cuidados com os sistemas de gases medicinais devem ser tomados , a saber:

  • Projeto e dimensionamento do sistema e dos postos de utilização conforme NBR 12188
  • Limpeza e descontaminação dos tubos que serão instalados com retirada de graxa
  • Instalação dos alarmes nos locais exigido pela NBR 12188
  • Instalação de registros de corte
  • Identificação das tubulações
  • Teste de estanqueidade 
  • Processo de soldagem com “solda forte”

Quem pode instalar redes de gases medicinais?

Instalação de rede de gases medicinais deve ser feita por profissional por profissional qualificado (gasista) e supervisionado por profissional habilitado (engenheiro mecânico), emitido laudo do teste de estanqueidade e art da obra

Sempre chame uma empresa com registro no CREA, e que possua um engenheiro no seu quadro de funcionários.

Confira as informações da empresa de engenharia e do engenheiro que podem ser encontradas no site do CREA, siga os passos abaixo:

 Entre no site do CREA- Clique aqui   

Conclusão: 

Instalação de redes de gases medicinais devem obedecer aos critérios exigidos na NBR 12188 e RD 50, além disso devem ser feitas por profissionais especializados para garantir que as características desses fluidos que são utilizados para o consumo humano estejam rigorosamente corretas.

instalar gas medicinal

Matérias Atualizadas Redigidas por Especialistas

Blog - Engethink

Compartilhar nas Redes Sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email