blank

Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

CONTACTS

Central de gases medicinais – tudo sobre ela!

Você sabe o que é e como funciona uma central de gases medicinais? Para começar, vamos falar sobre a importância dos gases na medicina. Tais substâncias podem ser consideradas medicamentos. É como se fossem uma versão dos remédios que ingerimos via oral ou venosa, só que em forma de gases. Assim, se aplicam a pacientes que necessitam de determinados tratamentos ou àqueles que estão em recuperação.

A central de gases seria o local onde esses fluídos ficam armazenados no estabelecimento de saúde antes de serem administrados aos pacientes. Estamos falando de procedimentos comuns em clínicas, hospitais e outros empreendimentos similares. Na hora de construir o sistema, que parte dessa central, é necessário contar com mão de obra profissional, de modo a estar de acordo com as leis e garantir segurança ao paciente.

Quer entender melhor a central de gases medicinais? Acompanhe nosso artigo de hoje!

INSTALE SUA CENTRAL DE GASES MEDICINAIS COM A ENGETHINK, CLIQUE AQUI

O que são afinal, gases medicinais?

Como já dissemos, alguns gases se aplicam na medicina, como formas de terapia complementares, na recuperação do paciente. Eles diferem dos gases comuns que vemos na indústria, por serem substâncias purificadas e, portanto, prontas para entrar em contato direto com o organismo humano. A respiração artificial e a anestesia são bons exemplos de processos nos quais se utiliza gases medicinais.

Dentre os principais gases que se enquadram nesse grupo, podemos citar:

Oxigênio – Utilizado para auxiliar pacientes com dificuldade para respirar e também para administração de alguns medicamentos;

Dóxido de carbono medicinal – Utilizado em cirurgias menos invasivas como lapararoscopia, o gás é insuflado no organismo do paciente para facilitar o processo. Também pode se aplicar à endoscopia, artroscopia e outros procedimentos;

Nitrogênio líquido medicinal – Normalmente, aplica-se ao tratamento de câncer e algumas lesões de pele. Também é possível utilizá-lo para a conservação de tecidos e outras amostras para exame. Trata-se de um gás em baixa temperatura, que impede a oxidação do material orgânico;

Óxido nitroso medicinal – É um gás para anestesia, normalmente combinado com outros componentes. Costuma estar presente em locais onde se realizam cirurgias e outros procedimentos;

Ar comprimido medicinal – Trata-se da mesma composição do ar atmosférico. Entretanto, ele passa por um processo de purificação e compressão. É empregado em alguns procedimentos como inalações;

Vácuo medicinal – Trata-se de um sistema com pressão de trabalho negativa que tem como principal objetivo fazer a sucção de materiais orgânicos contaminados. Assim, resquícios de sangue e outros fluídos corporais são retirados do contato com o paciente.

Esses são apenas alguns exemplos, visto que existe uma ampla gama de gases utilizados na medicina. A central de gases medicinais engloba todos eles e deve passar por um planejamento de acordo com a necessidade de cada estabelecimento médico.

Como funciona, afinal, a central de gases medicinais?

Todos os gases medicinais se originam a partir de processos industriais. Uma vez tratados e dados os devidos cuidados, se armazenam em cilindros, que seguem a normas de segurança e se dispõem em cores específicas, de acordo com o gás que armazenam. Por essa razão, trata-se de um espaço personalizado.

As dimensões vão depender de quantos gases será necessário armazenar. A característica que todas as centrais têm em comum diz respeito a algumas normas técnicas, que determinam que ela deve ficar em um espaço isolado da clínica ou hospital, longe de agentes ou instalações que possam trazer alguma possibilidade de contaminação ou acidentes.

Em síntese, consideramos que na central, além dos cilindros, também há tanques, compressores, reservatórios e válvulas. É importante ter em mente que estamos falando do local de onde fluirão os gases medicinais para a aplicação nos pacientes. Normalmente, os componentes seguem dos cilindros por tubulações até chegar à régua de gases medicinais, instalada onde estarão os pacientes.

Quais as normas para construção da central?

Primeiramente, existem algumas normas técnicas que regem a instalação dos gases medicinais. A principal que podemos citar é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) NBR 12188, que versa sobre sistemas canalizados a partir de centrais para uso medicinal. Embora seja mais ampla, difundindo-se para todo o sistema, a central é parte importante nessa lei.

Também, podemos citar a RDC n.50, fala sobre planejamento, elaboração e  instalação de projetos em espaços físicos destinados à saúde. A central de gases medicinais não é simplesmente construída quando da elaboração do empreendimento. Ela deve partir de um projeto, desenvolvido por empresa de engenharia especializada.

Se levarmos em conta todas as vertentes do sistema, é claro que esbarraremos em algumas outras normas, também importantes para a segurança do local. É por isso que é importantíssimo contratar serviços profissionais. O engenheiro qualificado conhece a todas essas normas e saberá aplica-las e orientá-lo quanto aos cuidados com a central.

Infraestrutura e Segurança em Centrais de Gases Medicinais

Infraestrutura e segurança são aspectos críticos a serem considerados na operação de centrais de gases medicinais. A infraestrutura deve ser projetada de forma a garantir o armazenamento e a distribuição segura e confiável dos gases medicinais. Alguns dos itens a serem considerados na infraestrutura incluem:

  1. Instalações de armazenamento seguras para gases comprimidos, líquidos e outros tipos de gases medicinais.
  2. Sistemas de distribuição de gases de alta qualidade, incluindo tubulações, reguladores e conexões.
  3. Back-up de energia para garantir a continuidade do fornecimento de gases mesmo em condições adversas.

A segurança é uma prioridade para as centrais de gases médicos. Algumas medidas de segurança incluem:

  1. Treinamento para pessoal e profissionais envolvidos na operação e manutenção das instalações.
  2. Instalação de equipamentos de detecção de vazamentos e sistemas de alarme para rápida identificação e resposta a situações de emergência.
  3. Planos de emergência bem estabelecidos para garantir a segurança dos funcionários, pacientes e da comunidade em caso de incidentes.

Em resumo, a infraestrutura e a segurança são importantes para garantir a confiabilidade e a qualidade do fornecimento de gases medicinais nas centrais. É importante investir em instalações e sistemas de alta qualidade e seguir rigorosamente as regulamentações e normas para garantir a segurança e a eficiência no fornecimento de gases médicos.

Quem pode instalar a sua central?

Se você está construindo um estabelecimento médico ou mesmo se já tem um, mas deseja implantar ou ampliar a central, fale com uma empresa de engenharia especializada. O primeiro passo será uma visita técnica, com um engenheiro que alinhará com você quais são as reais necessidades para o sistema. Ele vai avaliar o seu espaço físico e confrontá-lo com as normas necessárias para a construção da central.

A partir da aprovação do orçamento, segue-se um projeto. Tudo o que será feito no físico deverá constar primeiramente em um documento específico. Também é importante seguí-lo à risca quando da instalação física da central. Lembre-se de que ela é o ponto de partida do sistema de gases medicinais. Testes, manutenções periódicas e assistência técnica são serviços dos quais você também vai precisar.

Se encontrar uma empresa que ofereça um pacote com todos eles, a segurança e eficiência do sistema serão ainda maiores. Mas não se preocupe se você já passou por alguma etapa. Se tiver um projeto que ainda não saiu do papel, ou mesmo se já conta com a central em funcionamento, mas não tem quem faça as manutenções, é possível encontrar uma empresa para prestar os serviços que você precisar.

Ficou interessado? Então entre em nosso site e conheça os serviços desempenhados pela equipe altamente qualificada da Engethink. Nossa experiência no mercado e a satisfação dos nossos clientes são provas do quanto prezamos por realizar nosso trabalho com excelência.

INSTALE SUA CENTRAL DE GASES MEDICINAIS COM A ENGETHINK, CLIQUE AQUI

Matérias Atualizadas Redigidas por Especialistas

Blog - Engethink

Compartilhar nas Redes Sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email